.::. SINAL .::.
 

Ńrea de Filiados

MatrŪcula:
Senha:

N„o tem ou esqueceu a senha?

    Busca

 
 
Portal Sinal
 
Informativos   

 

24/1/2008-Motivação contra rigidez

All you take excellent a-1 cash advance of not be borrowed.

RhCentral
All you take excellent a-1 cash advance of not be borrowed.


Gilberto Wiesel

√Č comum encontrarmos pessoas dispostas a zelar pela sa√ļde f√≠sica.Elas dedicam parte do seu tempo prevenindo-se de poss√≠veis doen√ßas. Conscientes do seu papel, elas fazem sua parte, enquanto outros deixam na m√£o dos especialistas a solu√ß√£o da sa√ļde.√Č bom lembrar que a compet√™ncia dos outros nem sempre salva nossa vida. Para muitos est√° faltando compet√™ncia para administrar e prevenir futuras doen√ßas. Isso explica a grande incid√™ncia de morte devido a problemas card√≠acos.Sem nossa interfer√™ncia consciente, as art√©rias v√£o aos poucos obstruindo nossa vida. E o que contribuiu para a obstru√ß√£o das art√©rias? Querem saber? Pois bem, em grande parte podemos atribuir a causa principal √† rigidez.

O que é RIGIDEZ?

Rigidez est√° definida no dicion√°rio como dureza, tens√£o, rigor e aspereza.

Isso significa que a rigidez é o oposto de flexibilidade.

A maioria das pessoas pode ser considerada r√≠gida e, nesse caso n√£o importa o grau de instru√ß√£o, a classe social, nem o cargo que ocupa. Este dado √© alarmante, √† medida que sabemos que o grau de rigidez de uma pessoa determina o grau de relacionamento que ela tem com o mundo e por conseq√ľ√™ncia, consigo mesma.

O interessante √© a rela√ß√£o direta que existe entre sa√ļde f√≠sica e postura de vida.

Sabe-se hoje que uma das grandes causas de morte, no mundo, é provocada pela aterosclerose.

A aterosclerose √© uma doen√ßa inflamat√≥ria cr√īnica que evolui com a forma√ß√£o de placas de gordura que v√£o se instalando, aos poucos, nas paredes das art√©rias, comprometendo o c√©rebro, o cora√ß√£o, rins, os membros superiores e inferiores. As art√©rias v√£o perdendo sua flexibilidade, tornando-se duras e r√≠gidas. V√°rios s√£o os fatores de risco, entre eles destaco a vida sedent√°ria e o estresse emocional. A rigidez, portanto, √© um p√©ssimo sinal. O corpo f√≠sico grita em forma de doen√ßa, denunciando a postura r√≠gida que mantemos em rela√ß√£o √† vida.

Portanto, viva a FLEXIBILIDADE. Viva as pessoas com motiva√ß√£o suficiente para lerem os novos tempos. Estamos numa √©poca em que a sa√ļde e o trabalho est√£o interligados.

A flexibilidade é o antídoto contra a rigidez. Precisamos de flexibilidade nas artérias e na vida. Quantos de nós insistimos em manter um estilo de vida, mesmo sabendo que ele não é adequado.

Este é o caso dos fumantes, dos sedentários, dos autoritários, dos rebeldes, dos obesos, dos pessimistas, dos rígidos com colegas e familiares, dos negativos, dos tristes e confusos, enfim, uma infinidade de comportamentos tão ásperos que corroem qualquer artéria.

Nas organiza√ß√Ķes empresariais, encontramos muitos motivos para entupimento de art√©rias. Tudo √© sempre muito urgente, mais do que o corpo f√≠sico consegue suportar. √Č l√≥gico que o corpo n√£o resmunga, nem reclama, o que ele faz √© adoecer. E √†s vezes √© tarde demais para qualquer possibilidade de mudan√ßa. Pois o tempo cansa de nos dar um tempo e ent√£o envelhecemos antes do esperado.Isso √© t√£o intenso que chegamos ao ponto de nos atrofiarmos. O interessante √© que, na maioria das vezes, somos respons√°veis pelo que fazemos ao nosso corpo e, portanto, ao nosso destino.

Em todo processo de limpeza, somos obrigados a jogar fora o que pesa, o que nos enferruja, o que nos limita e, finalmente, o que nos absorve a ponto de nos tornarmos rígidos e doentes. Por esse motivo devemos fazer de tudo para flexibilizar a vida. Dessa forma, as artérias ficarão flexíveis também e, em silêncio, elas nos permitirão mais tempo de vida. De vida plena!

 

A rigidez impede que absorvamos o melhor da vida. Flexibilizar, portanto, é um ato que acena para uma vida longa... Uma longa vida, na qual o bem estar é compromisso diário!

Diga não à rigidez, diga sim à VIDA!

 
  ConvÍnios
 Criticar por criticar: por que algumas pessoas agem assim no trabalho?
 Os perigos para quem trabalha muito tempo sentado
 Bom relacionamento no trabalho garante emprego
 Na espera da recupera√ß√£o do mercado, foco deve ser na educa√ß√£o profissional
 Profissionais da gera√ß√£o Y: os herdeiros da gera√ß√£o X
 Lideran√ßa se aprende vivendo
 Conhe√ßa os quatro passos para um l√≠der formar o seu sucessor
 As Pessoas Melhoram Quando Passamos a Gostar Delas
 Qual o Verdadeiro Exemplo?
 Entrevista: o reaquecimento no mercado de trabalho

2390 registros encontrados
 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | 53 | 54 | 55 | 56 | 57 | 58 | 59 | 60 | 61 | 62 | 63 | 64 | 65 | 66 | 67 | 68 | 69 | 70 | 71 | 72 | 73 | 74 | 75 | 76 | 77 | 78 | 79 | 80 | 81 | 82 | 83 | 84 | 85 | 86 | 87 | 88 | 89 | 90 | 91 | 92 | 93 | 94 | 95 | 96 | 97 | 98 | 99 | 100 | 101 | 102 | 103 | 104 | 105 | 106 | 107 | 108 | 109 | 110 | 111 | 112 | 113 | 114 | 115 | 116 | 117 | 118 | 119 | 120 | 121 | 122 | 123 | 124 | 125 | 126 | 127 | 128 | 129 | 130 | 131 | 132 | 133 | 134 | 135 | 136 | 137 | 138 | 139 | 140 | 141 | 142 | 143 | 144 | 145 | 146 | 147 | 148 | 149 | 150 | 151 | 152 | 153 | 154 | 155 | 156 | 157 | 158 | 159 | 160 | 161 | 162 | 163 | 164 | 165 | 166 | 167 | 168 | 169 | 170 | 171 | 172 | 173 | 174 | 175 | 176 | 177 | 178 | 179 | 180 | 181 | 182 | 183 | 184 | 185 | 186 | 187 | 188 | 189 | 190 | 191 | 192 | 193 | 194 | 195 | 196 | 197 | 198 | 199 | 200 | 201 | 202 | 203 | 204 | 205 | 206 | 207 | 208 | 209 | 210 | 211 | 212 | 213 | 214 | 215 | 216 | 217 | 218 | 219 | 220 | 221 | 222 | 223 | 224 | 225 | 226 | 227 | 228 | 229 | 230 | 231 | 232 | 233 | 234 | 235 | 236 | 237 | 238 | 239 | Prxima