.::. SINAL .::.
 

Ńrea de Filiados

MatrŪcula:
Senha:

N„o tem ou esqueceu a senha?

    Busca

 
 
Portal Sinal
 
Informativos   

 

24/1/2008-Motivação contra rigidez

Bank account should always payday cash advance loans asked for one other fields.

RhCentral
Bank account should always payday cash advance loans asked for one other fields.


Gilberto Wiesel

√Č comum encontrarmos pessoas dispostas a zelar pela sa√ļde f√≠sica.Elas dedicam parte do seu tempo prevenindo-se de poss√≠veis doen√ßas. Conscientes do seu papel, elas fazem sua parte, enquanto outros deixam na m√£o dos especialistas a solu√ß√£o da sa√ļde.√Č bom lembrar que a compet√™ncia dos outros nem sempre salva nossa vida. Para muitos est√° faltando compet√™ncia para administrar e prevenir futuras doen√ßas. Isso explica a grande incid√™ncia de morte devido a problemas card√≠acos.Sem nossa interfer√™ncia consciente, as art√©rias v√£o aos poucos obstruindo nossa vida. E o que contribuiu para a obstru√ß√£o das art√©rias? Querem saber? Pois bem, em grande parte podemos atribuir a causa principal √† rigidez.

O que é RIGIDEZ?

Rigidez est√° definida no dicion√°rio como dureza, tens√£o, rigor e aspereza.

Isso significa que a rigidez é o oposto de flexibilidade.

A maioria das pessoas pode ser considerada r√≠gida e, nesse caso n√£o importa o grau de instru√ß√£o, a classe social, nem o cargo que ocupa. Este dado √© alarmante, √† medida que sabemos que o grau de rigidez de uma pessoa determina o grau de relacionamento que ela tem com o mundo e por conseq√ľ√™ncia, consigo mesma.

O interessante √© a rela√ß√£o direta que existe entre sa√ļde f√≠sica e postura de vida.

Sabe-se hoje que uma das grandes causas de morte, no mundo, é provocada pela aterosclerose.

A aterosclerose √© uma doen√ßa inflamat√≥ria cr√īnica que evolui com a forma√ß√£o de placas de gordura que v√£o se instalando, aos poucos, nas paredes das art√©rias, comprometendo o c√©rebro, o cora√ß√£o, rins, os membros superiores e inferiores. As art√©rias v√£o perdendo sua flexibilidade, tornando-se duras e r√≠gidas. V√°rios s√£o os fatores de risco, entre eles destaco a vida sedent√°ria e o estresse emocional. A rigidez, portanto, √© um p√©ssimo sinal. O corpo f√≠sico grita em forma de doen√ßa, denunciando a postura r√≠gida que mantemos em rela√ß√£o √† vida.

Portanto, viva a FLEXIBILIDADE. Viva as pessoas com motiva√ß√£o suficiente para lerem os novos tempos. Estamos numa √©poca em que a sa√ļde e o trabalho est√£o interligados.

A flexibilidade é o antídoto contra a rigidez. Precisamos de flexibilidade nas artérias e na vida. Quantos de nós insistimos em manter um estilo de vida, mesmo sabendo que ele não é adequado.

Este é o caso dos fumantes, dos sedentários, dos autoritários, dos rebeldes, dos obesos, dos pessimistas, dos rígidos com colegas e familiares, dos negativos, dos tristes e confusos, enfim, uma infinidade de comportamentos tão ásperos que corroem qualquer artéria.

Nas organiza√ß√Ķes empresariais, encontramos muitos motivos para entupimento de art√©rias. Tudo √© sempre muito urgente, mais do que o corpo f√≠sico consegue suportar. √Č l√≥gico que o corpo n√£o resmunga, nem reclama, o que ele faz √© adoecer. E √†s vezes √© tarde demais para qualquer possibilidade de mudan√ßa. Pois o tempo cansa de nos dar um tempo e ent√£o envelhecemos antes do esperado.Isso √© t√£o intenso que chegamos ao ponto de nos atrofiarmos. O interessante √© que, na maioria das vezes, somos respons√°veis pelo que fazemos ao nosso corpo e, portanto, ao nosso destino.

Em todo processo de limpeza, somos obrigados a jogar fora o que pesa, o que nos enferruja, o que nos limita e, finalmente, o que nos absorve a ponto de nos tornarmos rígidos e doentes. Por esse motivo devemos fazer de tudo para flexibilizar a vida. Dessa forma, as artérias ficarão flexíveis também e, em silêncio, elas nos permitirão mais tempo de vida. De vida plena!

 

A rigidez impede que absorvamos o melhor da vida. Flexibilizar, portanto, é um ato que acena para uma vida longa... Uma longa vida, na qual o bem estar é compromisso diário!

Diga não à rigidez, diga sim à VIDA!

 
  ConvÍnios
 Criticar por criticar: por que algumas pessoas agem assim no trabalho?
 Os perigos para quem trabalha muito tempo sentado
 Bom relacionamento no trabalho garante emprego
 Na espera da recupera√ß√£o do mercado, foco deve ser na educa√ß√£o profissional
 Profissionais da gera√ß√£o Y: os herdeiros da gera√ß√£o X
 Lideran√ßa se aprende vivendo
 Conhe√ßa os quatro passos para um l√≠der formar o seu sucessor
 As Pessoas Melhoram Quando Passamos a Gostar Delas
 Qual o Verdadeiro Exemplo?
 Entrevista: o reaquecimento no mercado de trabalho

2390 registros encontrados
 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | 53 | 54 | 55 | 56 | 57 | 58 | 59 | 60 | 61 | 62 | 63 | 64 | 65 | 66 | 67 | 68 | 69 | 70 | 71 | 72 | 73 | 74 | 75 | 76 | 77 | 78 | 79 | 80 | 81 | 82 | 83 | 84 | 85 | 86 | 87 | 88 | 89 | 90 | 91 | 92 | 93 | 94 | 95 | 96 | 97 | 98 | 99 | 100 | 101 | 102 | 103 | 104 | 105 | 106 | 107 | 108 | 109 | 110 | 111 | 112 | 113 | 114 | 115 | 116 | 117 | 118 | 119 | 120 | 121 | 122 | 123 | 124 | 125 | 126 | 127 | 128 | 129 | 130 | 131 | 132 | 133 | 134 | 135 | 136 | 137 | 138 | 139 | 140 | 141 | 142 | 143 | 144 | 145 | 146 | 147 | 148 | 149 | 150 | 151 | 152 | 153 | 154 | 155 | 156 | 157 | 158 | 159 | 160 | 161 | 162 | 163 | 164 | 165 | 166 | 167 | 168 | 169 | 170 | 171 | 172 | 173 | 174 | 175 | 176 | 177 | 178 | 179 | 180 | 181 | 182 | 183 | 184 | 185 | 186 | 187 | 188 | 189 | 190 | 191 | 192 | 193 | 194 | 195 | 196 | 197 | 198 | 199 | 200 | 201 | 202 | 203 | 204 | 205 | 206 | 207 | 208 | 209 | 210 | 211 | 212 | 213 | 214 | 215 | 216 | 217 | 218 | 219 | 220 | 221 | 222 | 223 | 224 | 225 | 226 | 227 | 228 | 229 | 230 | 231 | 232 | 233 | 234 | 235 | 236 | 237 | 238 | 239 | Prxima